O segredo do romance

mar 24

*Por Tanner Menezes

Muitas pessoas têm perguntado se meu livro “Cinco Sentidos” trata-se de uma história real devido aos seus acontecimentos serem “reais” e personagens extremamente verossímeis.
O que eu posso lhes responder é que “Cinco Sentidos” é uma obra de ficção que envolve certa realidade. A realidade sobre um homem rico, até certo ponto esnobe e indiscutivelmente galanteador, mas o que nunca seria esperado por ele era se apaixonar, isso é claro até conhecer Yasmin… Afinal o amor é incontrolável, impossível de mensurar, improvável de se impedir e completamente inesperado na maioria das vezes, e com o personagem principal, Fábio Albucci´s foi exatamente desta forma…
A Ideia de escrever um romance num país completamente dominado pelo gênero da Fantasia se deu pelo fato de que eu, através de minhas histórias, pretendo tocar o coração das pessoas e “prendê-las” nas páginas do meu livro em um romance envolvente, sedutor e emocionante.
Agora, venho expor para vocês o segredo da grande maioria de autores de romances, assim como também aconteceu comigo em “Cinco Sentidos” e também em minha nova Obra “Se7e Conquistas”:
Aos quinze anos passei a rascunhar “Cinco Sentidos”, e talvez a verossimilhança dele esteja presente em sentimentos meus expostos e relacionamentos semelhantes. A Amizade é um sentimento muito forte em meus livros, e graças a Deus posso dizer que tenho em minha vida um “Marcos” de verdade, assim como tive também uma “Yasmin”.
Porém, a maior verdade em romances é a presença da tristeza que acomete o autor, este sim é o fator primordial para uma historia emocionante… Tenho certeza que os maiores romances vieram de corações partidos… Não digo no sentido somente de amor entre homem e mulher, mas também na relação pais e filhos e na amizade também…
Tenho certeza que Shakespeare quando escreveu “Romeu e Julieta” não estava feliz, uma história linda como aquela não podia vir de um coração feliz…
Confesso agora para vocês que muitas vezes eu digitei num ímpeto incontrolável (como Débora na parte presente na orelha do livro) e com lágrimas caindo sobre o teclado, e lhes digo que estas foram minhas melhores cenas… Acredito ter conseguido passar todo meu estado de espírito em cada parte do meu livro, por isso o considero “meu filho”, ou melhor, o filho dos meus sentimentos, seguindo ao clichê básico dos escritores ao comparar a obra com o filho.
Agradeço de coração a todos que leram e se deliciaram com minha obra, repleta de comédia, sensualidade, tristezas, e principalmente romance. Ultimamente tenho recebido só elogios e emails de pessoas agradecendo por eu ter proporcionado uma obra tão prazerosa tanto na leitura quanto na história envolvente e emocionante…
Cinco Sentidos é assim, uma parte de mim.
Uma fração dos meus sentimentos e emoções, da minha tristeza presente na época. Logo, a todos que me fizeram sofrer, só tenho a lhes dizer obrigado, pois graças a vocês pude extrair de mim a verdadeira essência que me fez escrever “Cinco Sentidos”. Então, lhes aconselho: Tire sempre dos momentos tristes algo positivo, e assim poderá canalizar esse sentimento tão doloroso para algo produtivo… Assim eu fiz. O resultado? 335 páginas de uma bela história… Conheçam-na através de “Cinco Sentidos”, meu primeiro romance, que tenho certeza que irá emocioná-lo como emociona até hoje a mim…

Um forte abraço…

 

21 comentários

  1. Camila Vasconcelos /

    Muito Bom!!
    “…Tire sempre dos momentos tristes algo positivo, e assim poderá canalizar esse sentimento tão doloroso para algo produtivo. ”
    Pura verdade. Parabéns pelo livro! Muito sucesso!

  2. muito bom o artigo!
    esta de parabéns tanner!
    sucesso

  3. Nossa, tenho que concordar com você, achei o txt muito bem escrito, quando vocÊ cita shakespeare em relação a Romeu e Julieta, nossa pirei nessa parte.
    Os sentimentos mais tristes é que produzem as peças mais belas.
    Afinal uma flor quando atinge o cume de sua beleza, é porque a mesma esta prestes a morrer.
    abçs ai Tanner

  4. Fiquei com águas nos olhos. Você me tocou direto no coração com esse texto, Tanner! Excelente! Parabéns pra vc, e só desejo muito sucesso com sua atual obra e futuras, pode contar comigo com certeza como uma de suas leitoras fiéis. Com certeza você vai longe, menino.

  5. PauloRoberto /

    Muito bom o artigo!!!
    so tenho que dizer parabens a voce!!
    nao é todo mundo que nasce com esse dom de escreverr!!
    abraço!!

  6. Norry Uyalan /

    Tanner, meu irmãozinho… meus parabéns pelo o livro eu Lí e me emocionel com a história…
    Desejo a você muito sucesso e eternas felicidades.

  7. Grande Tanner! Eu gosto desse artigo ;) Parabéns por ele e pelo seu livro, abraço!

  8. É muito gostoso ver alguém apaixonado ,mesmo que seja por estórias .Ter esta habilidade , de colocá-las no papel e ainda por cima tocar o coração das pessoas , assim como músicas…Eternas .Estórias marcam pessoas ,canções marcam pessoas . Escreveu , lançou ,vai ficar ali!!Talvez alguma menina , algum dia , no seu pior dia ,Quem sabe daqui a 50 anos quando o mundo estiver um caos , passeando por uma prateleira repleta de livros encontre “Cinco Sentidos ” , e fantasie 335 páginas com o seu primeiro livro. Porque é isso que um livro é . É isso que a arte é .

    Parabén , Tanner . Parabéns por tudo o que eu já te disse e mais um pouco.

    Tudo de bom , Beijos.

  9. Gabriel M. Souza /

    uau, me interessei pelo livro… parabéns por ele!!!
    abraços

  10. Muito bom o texto Tanner!

    Realmente para escrever um romance você precisa ter passado por algum momento triste. Eles te trazem muito aprendizado!

    Parabéns e boa sorte com o livro!

  11. Muito bom o livro, eu já o li! O escritor tem um imaginação e tanto!! Em cada página uma nova emoção. Parabéns Tanner!

  12. Eu sempre acreditei que a fruição do texto pode nos levar a loucuras. Agora, estou trabalhando com meus estudantes de Literatura o poder da Catarse. Eles estão se sentindo magníficos ao saber como reconhecer isso e como lidar.

    Espero que, um dia, todos saibam o verdadeiro valor da <iteratura e agradeço a todos que me ajudam neste trabalho…

    Muito obrigado.

  13. Lindo texto, de uma sensibilidade digna de um romancista! Parabéns Tanner, desejo a você todo o sucesso do mundo!

  14. Ótimo texto Tanner!!!

    Eu sou fã de um romance,e eu adorei o seu! Espero que seja realmente um sucesso!!

  15. Simplesmente perfeito!

    Adoro ler livros de romance, mas a leitura de 5 sentidos foi maravilhosa do começo ao fim! A amizade verdadeira e o amor foi emocionante…

    Tanner Parabéns e sucesso!!

  16. Rafael Gusmão /

    Muito se engana o escritor de romance que acredita que Shakespeare escreveu a peça teatral “Romeu e Julieta” pq estava triste! Não se baseiem, leitores, nos filmes ridículos de Hollywood, que mostram um Romeu e Julieta melodramáticos demais. Shakespeare era cheio de ironia, sarcasmo, comédia, inclusive em Romeu e Julieta, cheio de atos levemente imorais (Shakespeare sabia que o público do medievo gostava disso). Ele depositou somente sua tristeza na cena final, na morte dos amantes. Só! É necessário que se leia a obra na íntegra. Esse dramaturgo britânico usasa todos os sentimentos numa só peça escrita. E por incrível que pareça, Romeu e Julieta tem mts mais atos irônicos que românticos ou dramáticos. Na época Shakespeare ironizava duas famílias nobres e tradicionais do Reino Unido.

  17. Obrigado a todos! Que bom que gostaram do artigo, espero que sirva para a vida de cada um de vocês!
    Abraçoss

  18. Thiago Holanda /

    Muito perfeito o texto… Isso que é ser positivo em tudo. Abstrair sempre da tristeza e da alegria componentes que podem nos favorecer em alguma coisa na vida. Excelente o texto e sua interpretação. Mais sorte ainda em suas inspirações.

  19. Rafel Gusmão, desculpe, mas vc conheceu shakespeare para saber se estava triste ou não? Vc não pode ter a audácia de afirmar q é engano meu, assim como n a tive, e não afirmei. Eu disse que somente um coração triste escreveria aquele final. Acho que vc me entendeu mal. Não falo da obra e sim do autor. :D

  20. A-DO-RE-I esse texto! Li seu livro TANNER! Alguns erros de gramática, mas tudo bem. Manda eles consertarem na segunda edição, tirando isso, amei! Claro, algumas coisas como o perfecionismo das pessoas me incomodou. Todo mundo é bem descrito e mt bonito. Melembrou a serie Diários de Vampiros, onde todo mundo é lindo e maravilhoso. Claro, sem vampiros e sangue. Nao liga pra esse Rafael Gusmão nao. Mas realmente, Shakespeare era mais irônico, mt coisa mudou em relaçao ao texto original qd passou pra tv e cinema. Já li Romeu e Julieta por causa de crepúsculo q Edward cita dentro de sala de aula! Liiinnddo! Não posso dizer q ele estava triste qd escreveu, estava apaixonado!. Mas seria bom vc ler Romeu e Julieta, o original
    beijocas! ja estou esperando o próximo livro!

  21. Pricila Teixeira /

    Ué, fikei esperando mais coisa. Me disseram que era um escritor de roraima, mas só um pedacinho de nada q se passa em roraima! nao gostei.

Deixe um comentário